Vila Olímpica registra marca histórica na natação brasileira e estrutura do parque aquático é elogiada por delegações visitantes

Notícia postada em 23/05/2015 19:01

A Vila Olímpica de Manaus foi cenário, nessa sexta-feira, 22 de maio, de uma marca histórica na natação brasileira, conquistada pelo atleta maranhense Heitor Raiol, 11, durante a abertura do Festival Norte/Nordeste de Mirim e Petiz de Natação – Troféu Pedro Nicolas Sena da Silva. Heitor fez o tempo de 4min48seg52, na prova dos 400 metros livres, a maior na categoria petiz 1, e também chamou a atenção pelo fato de fazer parte da menor delegação do torneio (apenas dois integrantes).

 A estrutura oferecida para a realização do evento, que é organizado na Vila Olímpica de Manaus pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Fundação Vila Olímpica (FVO) e da Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer (Sejel), também foi apontada como fator favorável à obtenção do resultado, de acordo com o treinador do atleta, Alexandre Nina.

 “Viemos de um estado onde o incentivo à modalidade é bem inferior ao daqui e, além do mais, quisera que tivéssemos um parque aquático como esse lá no Maranhão, que é referência e oferece todas as condições para que um garoto se desenvolva dentro da natação”, destacou o técnico Alexandre Nina, do clube MAC/Nina, que teve outra passagem vitoriosa por Manaus há três semanas, ao ver a filha, Júlia Nina, 13, vencer a Maratona Aquática Amazonas nas águas do rio Negro.

 Em relação à estrutura oferecida, que também foi elogiada por treinadores, pais e atletas de outros estados, o diretor-presidente da FVO, Aly Almeida, voltou a anunciar que todo o parque aquático da Vila Olímpica será reformado. A obra também abrange a construção de um ginásio de luta e está estimada em R$ 6,6 milhões. “Vamos reformar desde as piscinas aos blocos de partida, com padrões modernos, de última geração”, informou o titular da FVO.

A reforma faz parte de um conjunto de obras que visa revitalizar a Vila Olímpica por inteiro, até deixá-la em condições adequadas, dentro do padrão olímpico. O exemplo mais recente desse esforço é a pista de atletismo, que foi entregue no dia 8 deste mês.

Aproximadamente 700 pessoas – entre as quais 290 atletas , de 27 clubes – prestigiaram a primeira etapa do Festival Norte/Nordeste Mirim e Petiz de Natação, que continuou à tarde e será encerrado neste sábado (23), com provas pela manhã e à tarde (ver programação abaixo).

 A disputa por medalhas reúne atletas de base das categorias mirim 1 (nove anos), mirim 2 (dez anos), Petiz 1 (11 anos) e Petiz 2 (12 anos).

 Os resultados podem ser conferidos no endereço site da CBDA (http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/evento/29302/trof-pedro-nicolas-sena-da-silva-1sem-mirim-e-petiz).

 Arquibancada - Além das piscinas de 25 e 50 metros, um dos pontos que mais chamaram a atenção dos visitantes foi a arquibancada do parque aquático. Para o casal de baianos André Fonseca e Cláudia Pinho, o local está muito à frente do que hoje é oferecido na maioria das cidades nordestinas.

 “O único lugar que nossas crianças tinham para treinar e competir em Salvador funcionava no estádio da Fonte Nova, mas foi fechado por conta da Copa do Mundo e não abriu mais”, lamentou André, pai de Marina, 11, que compete no petiz 2.

 Inclusão - De acordo com o presidente da Federação Amazonense de Desportos Aquáticos (Fada), Vitor Hugo Façanha, o Botinho, o torneio realizado em Manaus tem o objetivo de inclusão dos atletas dentro da modalidade. O importante não é o resultado em si, mas a participação das crianças, muitas das quais, futuros campeões.

 “É o início da carreira para muitos e um dos momentos em que começam a ser descobertos novos talentos”, resumiu o professor e dirigente. “O importante é que se divirtam”, acrescentou o baiano Gerhard Tekes, no momento em que tremulava a bandeira do Colégio Salesiano de Salvador.

Na busca por novos talentos, os pernambucanos trouxeram 24 atletas para Manaus . A primeira grande vitória veio logo no início, com a conquista do troféu que é oferecido pelos organizadores à equipe que melhor se apresentar durante a abertura do evento. “A gente entrou com acessórios na cor verde, em referência à defesa da nossa Amazônia, desse grande verde que aí está”, destacou a médica Graça Lapenda, que é mãe dos atletas Gabriel (9) e Sarah (11).

 Pais do homenageado - O troféu do festival leva o nome do atleta Pedro Nicolas Sena da Silva, que morreu em 2013, vítima de um acidente de trânsito na cidade de Vitória, no Espírito Santo. Os pais dele, Emerson e Luciana Silva, estiveram na Vila Olímpica e foram saudados pelo público, no momento em que premiavam alguns dos vencedores da competição.

 Incentivados por amigos, o casal criou o Instituto Pedro Nicolas Sena da Silva (IPNSS), que começou a funcionar no início deste ano na piscina do Fazendário Clube, em Manaus, com atendimento a 30 atletas. “O Nicolas tinha uma família de amigos ao redor dele, por isso, precisávamos fazer algo na área em sua memória”, justificou Emerson.

 

Programação do evento

 

Dia 21/05 (quinta-feira)

19h30 – Congresso Técnico

 

Dia 22/05 (sexta-feira)

7h30 – aquecimento

8h45h – Solenidade de Abertura

9h – Início da 1ª Etapa

15h – aquecimento

16h – Inicio da 2ª Etapa

 

Dia 23/05 (sábado)

7h30 – Aquecimento

9h – Inicio da 3ª Etapa

15h – Aquecimento

16h – Inicio da 4ª e última Etapa

Foto:Divulgação-FVO

Fonte: Agecom

Comente esta notícia