Tocha olímpica traduz a brasilidade e o acolhimento do nosso País nos Jogos de 2016

Notícia postada em 03/07/2015 19:24

Está chegando o dia em que o Brasil terá a honra de ser o primeiro país da América do Sul a sediar o maior evento esportivo da Terra, que serão as Olimpíadas e as Paralimpíadas, afirmou a presidenta Dilma Rousseff nesta sexta-feira (3), na cerimônia de lançamento da Rota de Revezamento da Tocha Olímpica, no Setor Militar Urbano, em Brasília. Durante a cerimônia, foi apresentada ao público a Tocha Olímpica Rio 2016, concebida sob o conceito de “brasilidade”. O Fogo Olímpico será acesso na Grécia e depois virá para Brasília, de onde será levado por todo o Brasil.

“É sem dúvida, muito bonita. É verdadeiramente fantástica”, disse a presidenta ao conhecer o protótipo da tocha que vai circular por todo o País. “Vamos fazer, com grande competência e hospitalidade, uma Olimpíada histórica, que vai assinalar uma página de paz, prosperidade e entendimento entre os povos do mundo. E, também, uma página muito importante na história do nosso povo”, acrescentou.

Dilma comentou que durante visita oficial aos Estados Unidos, um dos temas centrais da relação entre os dois países foi inovação, ciência e tecnologia. “Enfim, a ciência aplicada, a educação para gerar valor e para manter as conquistas que tivemos pela politica de inclusão social e distribuição de renda, mas também a necessidade de saltarmos para um novo patamar de nosso desenvolvimento econômico”.

Disse que, dentre todos os processos tecnológicos que a humanidade criou, gostaria de destacar dois, em especial. “Um é o imenso poder e força, a imensa capacidade de desenvolvimento que, em qualquer atividade humana, tem um processo chamado cooperação. Outro, a conquista do fogo. Aqui estamos a comemorar os dois processos”.

Roteiro
Também foram anunciadas, durante a cerimônia, as primeiras 82 cidades escolhidas para integrar a rota de revezamento, que a partir de maio do ano que vem, vai passar por todas as regiões e capitais do Brasil, totalizando mais de 300 municípios. No total, serão cerca de 22 mil quilômetros de estradas e dez mil milhas de avião percorridos. O ritual marca os 100 dias anteriores à abertura dos jogos e Brasília será o ponto de partida.

“Essa tocha vai circular pelo Brasil. Vai ser empunhada por representantes, homens e mulheres, jovens e crianças do nosso povo, em vários municípios. Desde a Amazônia, passando pelo Centro-Oeste, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, enfim o Brasil, de Norte a Sul. De Leste a Oeste. Milhares de pessoas vão participar, milhões vão assistir. Vamos fazer uma cooperação grandiosa, que vai permitir que cada um se sinta participante desse processo”, afirmou a presidenta.

As 82 cidades anunciadas nesta quarta-feira serão locais de pernoite da chama. E nelas haverá festas para celebrar o momento histórico da passagem.

Infraestrutura
Dilma Rousseff lembrou que as obras das instalações olímpicas no Rio de Janeiro, que serão um legado para os atletas brasileiros, estão em ritmo adequado.

E que a Rede Nacional de Treinamento, cujas estruturas atendem desde atletas de base até a elite esportiva de diferentes modalidades, está em implantação – seis centros novos estão prontos, oito foram reequipados e cinco estão em construção, inclusive o Centro Paralímpico em São Paulo.

Eventos-teste começam a partir de agosto
A partir do próximo mês e até junho de 2016, serão realizados 45 eventos-teste das instalações destinadas às competições olímpicas e paralímpicas. Todos eles servirão para aprimorar as condições de realização das disputas esportivas.

E, entre setembro e outubro deste ano, serão realizados eventos para veículos de mídia, para que profissionais de todo o mundo possam visitar e conhecer as instalações olímpicas, e também o Centro Internacional de Transmissão (IBC), que vai atender a emissoras de TV do mundo inteiro durante os Jogos.

Ao mesmo tempo, o governo federal está dando todo o apoio ao treinamento dos atletas. Atualmente 407 atletas olímpicos e paralímpicos são atendidos pelo Plano Brasil Medalhas, para se preparar de forma adequada para os Jogos de 2016. Vários eventos que estão sendo realizados neste ano servirão também como treinamento e teste para os competidores brasileiros. São 41 campeonatos mundiais ou equivalentes que ocorrerão em 2015 e, neste momento, 600 atletas brasileiros estão se preparando para participar dos Jogos Pan-americanos de Toronto, entre 10 e 26 de julho.

 Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Fonte: Blog do Planalto

Comente esta notícia