STF investiga presidente do DEM por cobrança de propina

Notícia postada em 25/03/2015 19:07

Coordenador da campanha de Aécio à Presidência, Agripino Maia é acusado de cobrar propinas no Rio Grande do Norte

O Supremo Tribunal Federal (STF) instaurou inquérito para investigar o envolvimento do presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), na cobrança de propina de R$ 1 milhão contra empresário no Rio Grande do Norte. O recurso serviria para viabilizar  esquema de corrupção instalado no serviço de inspeção de veículos no estado, segundo noticia o jornal “O Estado de S. Paulo“.

O pedido de apuração  foi encaminhado à Corte pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com base em delação premiada de George Olímpio, no âmbito das investigações da Operação Sinal Fechado.

Ele afirma ter pago propina ao presidente do DEM, que foi coordenador da campanha do tucano Aécio Neves à Presidência, para agilizar a tramitação de projeto de lei que cria o serviço de inspeção veicular.

A decisão de abertura do inquérito, segundo o jornal, foi tomada pela ministra Carmem Lúcia, relatora do caso, no dia 20. A investigação corre em segredo de Justiça.

Agripino disse ao Estadão  não ter sido comunicado oficialmente da decisão do STF.

Até a publicação desta, a assessoria do STF não havia confirmado a abertura do processo.

Fonte: Agência PT de Notícias

Comente esta notícia