Solano traz CD em tributo a Cazuza

Notícia postada em 08/08/2018 07:21

Solano Ribeiro e a Nova Música do Brasil desta semana mostra o poder da viola caipira com o CD Viola Paulista – Volume I, que reúne vários artistas; a força do rock pesado de Cadillac Dinossauros; o vanguardismo de Bernardo Pellegrini; e tributo a Cazuza, com Marcelo Quintanilha.

Agenor de Miranda Araújo Neto, o Cazuza, teria completado 60 anos de vida este ano. Cantor e compositor de ritmos marcantes e pensantes, Cazuza, também conhecido como Caju, se tornou referência para Quintanilha. Deste álbum, Solano mostra duas famosas composições do homenageado: “Faz parte do meu show”, dele e Ladeira; e “Codinome Beija-Flor”, composta com Reinaldo Arias e Ezequiel Neves. Além de trazer “Caju”, assinada por Marcelo.

De origem portuguesa, mas considerada tipicamente brasileira, a viola caipira é o destaque do CD de curadoria de Ivan Vilela: “Viola Paulista – Volume I”, que reúne gravações de gente especializada no instrumento. Formam o repertório desta edição “Improvisado violado”, de Vinícius Alves e com ele; “Viola”, composição e interpretação de Osni Ribeiro; e “Viola Carpideira”, com a marca do ponteado e a voz de Jackson Ricarte.

Paranaense de Londrina, o jornalista Bernardo Pellegrini mostra outro dos seus talentos: a música. No sexto trabalho de sua carreira, “Outros Planos”, sintetiza com sua lucidez crítica paixões, relações pessoais e conflitos de nosso tempo. Deste trabalho estão no programa a faixa título, “Cantor de carne e osso” e “Território minado”.

Cadillac Dinossauros está de volta à seleção de Solano Ribeiro e a Nova Música do Brasil com seu rock pesado. David Barros, Hugo Alex e Billy Jose mostram “Preto e Branco”, primeiro disco do grupo, que traz “Androide”, “O fim” e "Domínio no mal”, todas composições do trio

Solano Ribeiro e a Nova Música do Brasil vai ao ar quarta-feira, às 18h, pela Rádio MEC AM, com reapresentação nas madrugadas de quinta-feira, 1h da manhã. Na Rádio MEC FM, o programa vai ao ar às 22h. A apresentação é de Solano Ribeiro, e a direção de Eduardo Weber.

Fonte: EBC/Foto - (Crédito: Sociedade Viva Cazuza)

Comente esta notícia