PT transfere provisoriamente sede para Curitiba e reúne direção

Notícia postada em 09/04/2018 19:03

A presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, reafirmou, em coletiva na tarde desta segunda (9), que Lula é preso político e que, por isso, a sede do partido foi transferida em caráter transitório para Curitiba, de onde as decisões do partido serão tomadas e divulgadas amplamente.

“Primeiro, nós temos consciência absoluta de que o presidente Lula é um preso político. Isso vai ficar constando de uma manifestação formal do PT”, afirmou Gleisi.

Ainda de acordo com a senadora, Lula continua candidato do PT à Presidência. “Segundo é a reafirmação da candidatura do presidente Lula. Ele é o nosso candidato sob qualquer circunstância. Aliás, entendemos que a liberdade de Lula é a candidatura efetiva a presidência do Brasil. Portanto, vamos lutar muito pela candidatura do Lula.”

“Vamos soltar uma nota formal da executiva após a reunião. Vamos dar acesso a imprensa a todas as deliberações que forem tiradas na reunião.”

Questionada sobre a ida dos governadores à Curitiba em apoio à Lula, ela afirmou que está confirmada. “Temos a confirmação dos governadores que vem para cá, vão até a Polícia Federal e nós estamos vendo a possibilidade de visitarem o presidente Lula”.

Ela explicou que a Executiva Nacional será transferida para Curitiba, não com uma nova sede física, mas com a transferência do centro de decisões políticas. “Nós vamos transferir, não a sede física, mas a direção política do PT para Curitiba”.

Um jornalista perguntou sobre a possibilidade de uma candidatura única das esquerdas e Gleisi afirmou que “isso é sempre consequência do processo que vamos construir agora. O importante é que as esquerdas estão unidas em torno da democracia e da liberdade do presidente Lula”.

FonteAgência PT

Comente esta notícia