PT denuncia crime de Moro e nova interferência ilegal nas eleições de 2018

Notícia postada em 29/07/2019 23:56

Diante da divulgação, pela Folha de S. Paulo e The Intercept Brasil, de mensagens que confirmam que Sergio Moro divulgou parte da delação de  Antonio Palocci com objetivo influenciar as  Eleições 2018, o  PT apresentou nesta segunda (29) Notícia Crime contra o ex-juiz à Procuradoria da República do Distrito Federal (PR-DF) pelos crimes de prevaricação e abuso de autoridade. O partido também apresentou representação no Ministério Público Eleitoral para reforçar as denúncias, protocoladas desde 2018, das fraudes e interferências ilegais no processo eleitoral.

O anúncio das medidas judiciais foi feito pela presidenta do partido, deputada  Gleisi Hoffmann, na tarde desta segunda-feira (29). “O PT está pedindo uma investigação sobre uma interferência criminosa de Moro no processo eleitoral de 2018 pelos crimes de prevaricação e abuso de autoridade”. Ela afirmou que, ao divulgar parte da delação de Palocci, que ele mesmo considerava sem provas, segundo os diálogos revelados, “Moro queria mostrar que alguém ligado ao PT estava falando do partido e de  Lula, e obviamente isto teve interferência grande”no resultado das eleições.

Para a presidenta do PT, a nova denúncia confirma tudo o que o partido e a defesa do ex-presidente Lula já afirmavam sobre a parcialidade de Moro e seu interesse em interferir contra o PT nas eleições. “Todos os fatos que estão vindo a público nós já denunciávamos. Todas as nossas denúncias já estavam sendo feitas nos autos. Não é com base nas revelações de mensagens (feitas desde o início de junho inicialmente pelo site The Intercept), mas elas mostram que a Justiça tem de tomar uma atitude”, concluiu.

Fonte: Agência PT de Notícias

Comente esta notícia