Pesquisadores criam viga de madeira e concreto para pontes e lajes

Notícia postada em 30/01/2015 11:02

Amazonas

Com a intenção de trabalhar com a construção sustentável, tendo como base os princípios de satisfazer a economia, ser socialmente justa e adequada ao ambiente construído, o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) Ruy Alexandre de Sá Ribeiro, e a arquiteta e pesquisadora Marilene Gomes de Sá Ribeiro desenvolveram uma viga (segmento de laje) ou plataforma composta de madeira e concreto que pode atender uma grande demanda de uso, como a construção de pontes e lajes comerciais e residenciais na Amazônia brasileira.

A ideia do pesquisador – iniciada há 14 anos, quando estudava o pós-doutorado em design e construção de estruturas de engenharia de madeira tropical para grandes vãos –, foi inventar uma viga ou laje compósita de madeira-concreto compatível com os custos convencionais de lajes pré-moldadas existentes no mercado.  A invenção faz parte dos seis pedidos de depósito de patente que o Inpa registrou, no fim de 2014, no Instituto Nacional de Proteção Industrial (INPI).

De acordo com o pesquisador, a viga utiliza qualquer tipo de madeira, até mesmo aquelas de baixa qualidade, e é capaz de atender aos interesses tanto de empresas de engenharias e construção, como os de construções domésticas. "Este experimento usou madeira de refugo de média e alta densidade, proveniente da região amazônica, e sobras de aço de construção", explica Sá Ribeiro, que é doutor em ciências da engenharia de madeira da floresta.

Ele ressalta que o preço da madeira serrada, no Brasil, é três vezes maior do que o do concreto e que, para ser competitivo no mercado brasileiro, é preciso um deque composto com um mínimo de madeira e um detalhe de conexão simples e de baixo custo.

Leia mais.

 

Fonte: Inpa

Comente esta notícia