Passageiros aprovam maioria dos aeroportos brasileiros

Notícia postada em 03/05/2015 11:28

Pesquisa feita entre janeiro e março de 2015 aponta aumento da satisfação geral do cidadão em 10 dos 15 aeroportos avaliados.

Uma pesquisa realizada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) entre janeiro e março de 2015 revela que os brasileiros aprovam a maioria dos terminais do País. Em uma escala de 1 a 5, 10 dos 15 aeroportos que representam 80% do movivento de passageiros receberam uma média de 4,07. Foram ouvidas 13.384 pessoas. Pelo levantamento, feito trimestralmente desde 2013, já foram ouvidos mais de 150 passageiros.

"Os passageiros estão nos dizendo que estamos nos aproximando do nosso objetivo: aumentar a qualidade dos serviços prestados pelos aeroportos", afirma o ministro da Aviação, Eliseu Padilha. "Estamos voando mais e melhor".

A pesquisa aponta Viracopos, em Campinas, em primeiro lugar, com nota 4,38. O aeroporto saltou da quinta para a primeira posição. Recife vem em segundo lugar, com 4,32. Em seguida, Curitiba (4,29), Brasília (4,26), Fortaleza (4,19), Porto Alegre (4,18), Congonhas (4,13), Natal (4,12), Manaus (4,10), Guarulhos (4,05). Os cinco aeroportos com notas abaixo de 4 são: Confins (3,88), Salvador e Galeão empatados (3,85), Santos Dumont (3,84) e Cuiabá (3,44).

O levantamento mostra que o desconforto causado pela maior parte das obras nos terminais, entre 2013 e 2014, foi superado pelos passageiros. No primeiro trimestre de 2014, apenas seis dos 15 aeroportos pesquisados toveram notas superiores a 4: Natal(4,27) , Fortaleza (4,21), Recife (4,04), Curitiba (4,04), Porto Alegre (4,03) e Viracopos (4,01).

"Na primeira vez que passei por Brasília, as acomodações eram muito ruins", afirma a professora Maria da Conceição Alves de Andrade. "Com a reforma, ficou perfeito, um dos melhores aeroportos que já frequentei, tudo está organizado".

A pesquisa foi encomendada pela SAC à Praxian - Business & Marketing. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 5%

Fonte: Secretaria de Aviação Civil

Comente esta notícia