Para cineasta, perseguição a Lula visa destruir imagem política

Notícia postada em 09/11/2016 14:38

Para o cineasta norte-americano Oliver Stone, vencedor de três Oscars e cinco Globos de Ouro, a perseguição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visa destruir a imagem política do petista.

O cineasta está no Brasil para o lançamento de seu mais novo filme, Snowden. Ele se reuniu com o ex-presidente Lula, que o recebeu em almoço.

De acordo com o Instituto Lula, Stone se diz admirador do ex-presidente e prestou solidariedade pela perseguição jurídica que ele vem sofrendo. Para Stone, o objetivo é atacar Lula ao máximo até o ano de 2018, a fim de destruir sua imagem como político antes das próximas eleições presidenciais.

Golpe de Estado

Na avaliação do cineasta, em entrevista ao Uol, o processo de impeachment movido contra a presidenta eleita Dilma Rousseff é, “verdadeiramente, a definição de um golpe de Estado”.

“Os Estados Unidos apoiaram. Eles reconheceram o novo governo imediatamente”, disse Stone, em entrevista exclusiva ao portal “UOL”.

Em entrevista à BBC Brasil, em outubro, Stone afirmou que o impeachment da presidenta criaria um precedente “perigoso” para o Brasil.

“Logo que você abre esse precedente e retrocede a um tipo de pensamento político totalmente diferente, você cria um precedente perigoso para o futuro”, acrescentou.

O processo de impeachment da presidenta eleita foi aberto, em 2015, pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados, hoje preso, Eduardo Cunha ( PMDB) em um gesto de vingança contra o PT. No dia 31 de agosto, Dilma foi definitivamente afastada do cargo e o usurpador Michel Temer tomou posse.

Fonte: Agência PT/Foto: Ricardo Stuckert

Comente esta notícia