Obras do Projeto São Francisco superam 78% de execução

Notícia postada em 15/09/2015 23:15

Dados são do último mês de agosto. Integração hídrica deve ser concluída entre dezembro de 2016 e o ano de 2017.

As obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco estão com 78,6% de avanço físico, afirmou o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. O titular da pasta ministrou uma palestra sobre a obra nesta terça-feira (15), em Salvador (BA), no congresso Agropec Semiárido. A previsão é que o empreendimento hídrico seja concluído entre dezembro de 2016 e 2017.

"Estamos alinhados com as diretrizes do governo federal, da presidenta Dilma Rousseff. O Projeto de Integração do Rio São Francisco é muito importante para a região. Precisa ter continuidade, mesmo em um momento de ajustes orçamentários", afirmou o ministro.

Investimentos

O governo federal, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), prevê R$ 2,5 bilhões em investimentos. Desse total, foi executado aproximadamente R$ 1,7 bilhão (71%). Gilberto Occhi também falou sobre as ações de revitalização (saneamento ambiental, programa Água para Todos e controle de processos erosivos) da bacia do Velho Chico.

As obras do Projeto São Francisco começaram a ser entregues em outubro de 2014, com o acionamento da primeira Estação de Bombeamento do Eixo Leste (EBV-1), no município de Floresta (PE). Em agosto deste ano, a presidenta da República, Dilma Rousseff, acionou o motor da primeira Estação de Bombeamento (EBI-1) do Eixo Norte, em Cabrobó (PE).

Caminho das águas

O empreendimento é construído por etapas e os cronogramas de execução do empreendimento priorizam a sequência construtiva do "caminho das águas" do projeto, ou seja, das captações até os estados que serão beneficiados (Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte). As outras etapas serão entregues a partir deste ano, com previsão final entre dezembro de 2016 e 2017.

A integração vai garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Há 10,4 mil trabalhadores contratados nos dois eixos. Mais de 3,6 mil máquinas estão em operação. O projeto é composto por 477 km de extensão, organizados em dois eixos de transferência de água: Norte, com 260 km, e o Leste, com 217 km. 

Ao fim da palestra, o ministro Gilberto Occhi recebeu uma carta de reivindicações assinada pelos presidentes das Federações de Agricultura e Pecuária de oito estados. Nesse documento, eles solicitam, dentre outras medidas, crédito diferenciado para os produtores do semiárido brasileiro e manutenção de recursos financeiros e das ações de integração do São Francisco.

Fonte: Portal Brasil, com informações do  Ministério da Integração Nacional

Comente esta notícia