Mídia oculta nome de tucano investigado pelo STF e revolta internautas

Notícia postada em 24/09/2015 09:26

Nessa terça, o ministro do STF Celso de Mello autorizou a abertura de investigações sobre o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP). Apesar disso, nome do parlamentar foi substituído apenas por 'tucano' nos títulos de matérias.

A agência de notícias ‘Reuters’, mais uma vez, mostrou a tendência da mídia brasileira a favor dos tucanos e ocultou, nesta terça-feira (22), o nome de um deles, envolvido em escândalos. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello autorizou, no mesmo dia, a abertura de investigações sobre o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) por crime eleitoral de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro durante a campanha ao Senado, em 2010.

No entanto, na reportagem sobre o assunto, que foi replicada por portais como ‘R7′ e ‘Bol’, o nome de Aloysio Nunes não foi citado no título.

Em agosto, em atuação semelhante, o portal “Uol”, do grupo “Folha”, também ocultou da manchete os nomes do ex-presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, e do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que receberam propina de desvios da Petrobras e de Furnas.

Em março, a ‘Reuters’, causou polêmica ao publicar uma entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, juntamente com uma observação do repórter que dizia “podemos tirar, se achar melhor” no trecho em que a corrupção na Petrobras durante o governo tucano era mencionada.

Fonte e foto: Agência PT de Notícias

Comente esta notícia