Mais uma vez, brasileiros preenchem 100% das vagas do Mais Médicos

Notícia postada em 12/02/2016 19:04

Os profissionais brasileiros ocuparam, mais uma vez, todas as vagas oferecidas pelo programa Mais Médicos. De acordo com o Ministério da Saúde, as 1.173 oportunidades deste edital de reposição foram preenchidas por médicos com CRM Brasil. Atualmente, o Mais Médicos conta com 18.240 vagas autorizadas em 4.058 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). O programa garante assistência a cerca de 63 milhões de pessoas.

No primeiro edital de reposição do programa, lançado em julho de 2015, foram ofertadas 276 vagas, e no segundo, em outubro, 326. Todas as vagas foram ocupadas por médicos com CRM Brasil. Além disso, no primeiro chamamento de 2015, os médicos com CRM Brasil ou brasileiros graduados no exterior preencheram todas as 4.139 oportunidades ofertadas.

“É mais uma mostra de que o Programa além de ser bem avaliado pela população e pelos médicos que participam dele, também é cada vez mais procurado pelos médicos brasileiros. Uma pesquisa da UFMG com o Ipespe mostrou que a nota média dada ao Programa pelos médicos entrevistados foi de 9,1, e que 81% deles indicariam a experiência a um colega”, explicou o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Hêider Pinto.

Ao todo, 12.791 médicos disputaram as 1.173 vagas em 649 municípios. Agora, o profissional selecionado deverá confirmar interesse na vaga ao apresentar-se à prefeitura até o dia 16 de fevereiro. Com esta etapa concluída, o gestor incluirá o profissional no sistema.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, o edital também possibilitou, além da seleção de médicos para ocupar 1.173 vagas ociosas, a manifestação de interesse em permanecer no programa por parte de médicos que encerram, este mês, o período de atuação que dá direito à bonificação nas provas de residência médica. Dos 2.246 profissionais aptos a utilizar o bônus, 1.266 (56%) optaram por permanecer na mesma vaga por até mais três anos.

“Esse é mais um resultado que reforça o que os dados e pesquisas já vinham indicando: os médicos brasileiros não só estão aprovando o Programa, como estão vendo nele uma boa oportunidade de aprendizado e atuação na Atenção Básica”, declara o secretário. “É possível que vários deles nem viessem a ter contato com a Atenção Básica se o Mais Médicos não tivesse sido criado. É assim que estamos começando uma mudança no perfil dos médicos no país”, disse o secretário.

Mais Médicos - O programa foi criado em 2013, pela presidenta Dilma Rousseff com o objetivo de ampliar a assistência na Atenção Básica e levar médicos às regiões com carência de profissionais. A iniciativa também prevê ações voltadas à infraestrutura e à reestruturação da formação médica no país.

Fonte: Agência PT, com informações do Ministério da Saúde - Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Comente esta notícia