Lula se reúne com senadores da base aliada em Brasília

Notícia postada em 09/03/2016 19:13

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu, nesta quarta-feira (9), com a bancada do PT no Senado e representantes da base aliada. O encontro aconteceu na residência oficial do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O líder do Governo na Casa, Humberto Costa (PT-PE), também participou da reunião com outros senadores da base de apoio a Dilma, especialmente do PMDB, que pretendia afinar a coordenação dos aliados do Palácio do Planalto no Senado.

Às vésperas da convenção do PMDB, que ocorrerá no próximo sábado (12), e de manifestações de rua contra o governo convocadas para o domingo (13), a coesão da base da presidenta da República no Senado tem sido um fator de estabilidade política para o Planalto, que vem experimentando repetidas vitórias na Casa. Nessa terça-feira, por exemplo, os governistas impuseram uma derrota ao processo de obstrução de votações articulado pela oposição, aprovando projetos de interesse do governo. 

“O que querem os adversários de Dilma é seguir paralisando o Brasil. Desta vez, querem travar a pauta legislativa, cruzar os braços e não votar nada. É de uma irresponsabilidade atroz querer atingir o governo prejudicando o País. Não vamos permitir que isso aconteça”, criticou Humberto. 

Lula, que jantou com Dilma na noite dessa terça-feira (8), no Palácio da Alvorada, entra no circuito dos senadores para calibrar a atuação da base na Casa. A ideia é alinhar o discurso político dos aliados com o Planalto e o PT para fazer face às articulações pró-impeachment. 

Na manhã da terça, Humberto esteve em reunião de coordenação política com Dilma e avaliou que a presidente estava forte e motivada para lutar contra qualquer tentativa de golpe ao seu governo. “É um momento de unidade de ação. Precisamos afinar nossas posições para agir em conjunto contra essa onda golpista em curso no país”, afirmou o líder do Governo.

Fonte:  Agência PT, com informações do PT no Senado - Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Comente esta notícia