Inflação da construção civil desacelera em janeiro, mostra pesquisa IBGE

Notícia postada em 07/02/2015 18:32

Queda foi de 0,44 ponto percentual ante dezembro (0,65%). No acumulado dos últimos 12 meses, alta foi de 5,94%, abaixo dos 6,20% de igual período anterior.

A inflação para o setor da construção, medida pelo Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) registrou avanço de 0,21% em janeiro, queda de 0,44 ponto percentual em relação a dezembro de 2014 (0,65%). A pesquisa é realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF) e foi divulgada nesta sexta-feira (6).

No acumulado dos últimos 12 meses, o avanço foi de 5,94%, abaixo dos 6,20% registrados em igual período anterior. O resultado dos últimos 12 meses situa-se em 5,94%, abaixo dos 6,20% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de convênio com a Caixa.

 Em janeiro de 2014, o índice havia sido de 0,45%. Estes resultados levam em conta a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil prevista na lei 12.844, sancionada em 19 de julho de 2013. Quando não considerada a desoneração da folha de pagamento a variação no mês ficou em de 0,20% e o acumulado nos últimos 12 meses em 6,03%.

Custo por metro quadrado e mão de obra

O custo nacional da construção, por metro quadrado ficou em R$ 915,22, sendo R$ 498,35 relativos aos materiais e R$ 416,87 à mão de obra. Em dezembro, o custo por metro quadrado era de R$ 913,32,

A mão de obra foi responsável por uma variação de 0,22%, taxa 0,62 ponto percentual abaixo da registrada em dezembro, que foi de 0,84%. Os materiais registraram avanço de 0,20% em janeiro, contra uma alta de 0,49% em dezembro. O total acumulado em 12 meses foi de 4,47%, para os materiais, e de 7,69% para a mão de obra.

O Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi), criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando à elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos. 

Informações das parcelas de mão de obra e material podem ser obtidas na série de números índices no site do IBGE no endereço:http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/precos/sinapi/default.shtm 

A publicação completa da pesquisa pode ser acessada na página

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/precos/sinapi/default.shtm

Fonte: Portal Brasil com informações do IBGE

Comente esta notícia