Dilma e ministros analisam investimentos em infraestrutura

Notícia postada em 26/04/2015 09:09

Dilma Rousseff convocou 13 ministros neste sábado (25) para tratar das novas concessões em aeroportos, rodovias, ferrovias e portos.

A presidenta Dilma Rousseff teve uma reunião neste sábado (25) com 13 ministros para discutir o programa de investimentos em obras de infraestrutura. O encontro no Palácio da Alvorada teve como foco as novas concessões ao setor privado de aeroportos, rodovias, ferrovias e portos.

Participaram da reunião os ministros Nelson Barbosa (Planejamento); Aloizio Mercadante (Casa Civil); Joaquim Levy (Fazenda); Izabella Teixeira (Meio Ambiente); Kátia Abreu (Agricultura); Edinho Silva (Comunicação Social); Eduardo Braga (Minas e Energia); Antônio Carlos Rodrigues (Transportes); Gilberto Occhi (Integração Nacional); Eliseu Padilha (Aviação Civil); Edinho Araújo (Portos); Gilberto Kassab (Cidades); e Ricardo Berzoini (Comunicações).

Também estiveram no encontro a presidente da Caixa, Miriam Belchior; o presidente do Banco do Brasil, Alexandre Abreu; e o vice-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Wagner Bittencourt; além de técnicos dos ministérios.

Após reunião do Comitê Monetário e Financeiro do Fundo Monetário Internacional (FMI) no último sábado (18), o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, destacou a percepção de confiança dos parceiros comerciais do Brasil. Segundo ele, os países estão atentos às mudanças que o Brasil promove para voltar a crescer. Levy avaliou que há uma “grande torcida” dos parceiros em relação ao País.

"Infraestrutura no Brasil é um ganha-ganha. Tem um impacto na economia favorável, aumenta o nosso PIB potencial, é ótimo para a gente”, disse Levy. “Para aquele que confia no Brasil, faz investimento de longo prazo, você tem uma linha de receitas de longo prazo, em geral muito robusta.”

O ministro da Fazenda também destacou os investimentos do setor privado em infraestrutura. “Poucas pessoas sabem que o setor privado investiu, nos últimos cinco anos, cerca de US$ 200 bilhões em infraestrutura, em áreas como energia, comunicações e logística, tirando o setor de óleo e gás. É importante que as pessoas vejam o quadro geral.”

Segundo Levy, o plano do governo federal é chegar, nas próximas semanas, a uma visão global das áreas que terão concessões para a iniciativa privada. Ele ressaltou, ainda, que os ministérios da Fazenda e do Planejamento trabalham conjuntamente para lançar o programa de concessões.

Fonte: Portal Brasil 

Comente esta notícia