‘Desorganização’ escolar marca 1ª derrota de gestões tucanas em SP

Notícia postada em 05/12/2015 21:24

Para a presidenta do Apeoesp a desistência do governo de São Paulo em relação à “reorganização escolar” é a primeira derrota em mais de 20 anos de gestões tucanas.

A presidenta do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo (Apeoesp) Maria Izabel Azevedo Noronha, comemorou, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (4), a desistência do governo de São Paulo em relação à “reorganização escolar”.

Para Maria Izabel, a desistência após protestos e mobilizações da classe estudantil aponta para a primeira derrota de mais de 20 anos de gestões tucanas no estado. 

“O debate sobre a situação da educação paulista acabou sendo feito por vias tortas, em meio às manifestações. O governo tentou colocar na agenda a seu modo, mas foram os movimentos que acabaram agendando a educação”, afirmou.

O projeto do governador Geraldo Alkimin (PSDB) resultaria no fechamento de mais de 90 escolas. Com a desistência, o secretário da Educação Herman Voorwald pediu demissão. 

“Era preciso voltar atrás. O bom senso dizia que não se pode impor com força policial aquilo que a sociedade não está aceitando. Estamos esperando que o próximo secretário tenha o perfil prometido pelo governador em 2011, de que teria disposição para o diálogo, mas que não aconteceu na prática”, pediu. 

Fonte: Agência PT de Notícias

Comente esta notícia