Depois de afastado, falta a Cunha uma ‘merecida cela’, afirma Rui Falcão

Notícia postada em 09/05/2016 12:39

Em artigo semanal na Agência PT de Notícias, presidente do partido fala sobre o golpe contra a presidenta, expectativas no Senado e pede mobilização

Estamos próximos da consumação de um golpe de Estado, sem força nem violência física, mas com as armas do grande capital, de setores do aparelho estatal e da mídia monopolizada. 

Caso a maioria do Senado mantenha o que vêm antecipando vários de seus integrantes, a presidenta Dilma Rousseff, que não cometeu qualquer crime, será afastada por até 180 dias. 

E só voltará se, numa sessão futura, sob a direção do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), obtiver 28 votos – ou o outro lado não chegar a 54 votos.

Beneficiário direto do golpe, o conspirador-geral da República, o vice-presidente, perdeu semana passada seu principal parceiro. Após 5 meses, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, réu em diversos crimes de corrupção, foi afinal afastado do mandato e da Mesa, faltando agora a ida para uma merecida cela.

Aos democratas, nós incluídos, impõe-se uma ingente tarefa: resistir junto com a presidenta e denunciar os que rasgam a Constituição e violam o Estado Democrático de Direito. Por isso, já no dia 10 agora, vamos apoiar o Dia Nacional de Paralisação e Mobilizações, convocado pelas Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo. E continuarmos juntos na luta.

Não ao Golpe. Fora Temer!

Rui Falcão é presidente nacional do PT

Fonte:Agência PT / Foto: Lula Marques/Agência PT

Comente esta notícia