Cristina anuncia novo aumento das aposentadorias e fustigou ataques contra funcionários

Notícia postada em 08/08/2015 18:39

A presidenta Cristina Fernández de Kirchner criticou a atitude de "dispositivos antidemocráticos" que se utilizam "para prejudicar" funcionários do governo nacional antes das eleições, e afirmou que essas "denúncias da mídia" com "clivagem política" sempre "acabam em nada" em termos judiciários.

Quando hoje à tarde liderava um ato na Casa de Governo, a Presidenta fez referência à denúncia realizada por um programa do grupo Clarín contra o Ministro Chefe da Casa Civil e pré-candidato a governador pelo governante Frente para la Victoria, Anibal Fernández, gravada no apartamento de uma legisladora do partido opositor Cambiemos.

Cristina anunciou também um aumento para as Aposentadorias e Pensões de 12, 49%. Assim, o salário mínimo de aposentados passa a ser de 4.299 pesos (uns 500 dólares), o qual significa um aumento total, para 2015, de 33,03%.

"A recuperação de nossos aposentados foi tomada como uma política de Estado. As aposentadorias aumentaram 28 vezes e a cobertura para os maiores chegou a 97 por cento, ou seja, que possui qualidade de universal", afirmou a mandatária em um discurso que pronunciou quando anunciou um novo aumento nas aposentadorias, de acordo com o que determina a Lei de Mobilidade de Aposentadorias aprovada em 2009.

Acrescentou também que "graças à moratória e ao aumento na quantidade dos contribuintes, que foi de 152 por cento, o sistema de aposentados se tornou sustentável e a Anses pôde contribuir com 10 por cento do PIB".

Foto: Anália Gareli/Télam

Fonte: Télam

Comente esta notícia