Conselho de Segurança da ONU enfrentará este mês questões sobre terrorismo

Notícia postada em 02/06/2017 13:12

A Bolívia assumiu a presidência rotativa do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) nessa quinta-feira (1º). O embaixador boliviano Sergio Llorentty Solíz garantiu que o país "responderá a situações de emergência que possam surgir", como no Oriente Médio e na Península Coreana. A informação é da Agência Xinhua.

"Nós reservamos tempo para responder a situações de emergência que possam surgir ao longo do mês", afirmou Solíz. "Por exemplo, há a necessidade de responder aos últimos acontecimentos na Península da Coreia, na Síria e na Líbia, para mencionar alguns. Portanto, há flexibilidade no programa de trabalho para responder a tudo isso".

O embaixador disse ainda que a sessão foi concebida para evitar qualquer tipo de conflito. "Em vários continentes, é um problema que precisa ser abordado. Sabemos que houve boas práticas no mundo que nos dão boa oportunidade de trocar opiniões".

Em 8 de junho, o Conselho de Segurança será atualizado sobre as ameaças de atos terroristas e, em 13 de junho, os membros serão informados pelo secretário-geral adjunto das Operações de Manutenção da Paz, Jean-Pierre Lacroix, sobre a "Abordagem Abrangente da Ação às Minas e Riscos Explosivos e Diminuição de Ameaças ".

Em 28 de junho, o painel discutirá a não proliferação de armas de destruição em massa, com foco na resolução de 2004, ressaltando que a proliferação de armas nucleares, químicas e biológicas, e seus meios de entrega, constituem ameaça à paz e a à segurança internacionais.

Fonte: Agência Brasil/Foto: UN Photo/Rick Bajornas/http://fotospublicas.com

Comente esta notícia