Com orçamento de 15 milhões de reais, Edital BNDES de Cinema 2016 amplia apoio a animações

Notícia postada em 10/05/2016 12:34

O Edital de Cinema 2016 do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) contemplará pela primeira vez curtas-metragens de animação. A nova categoria terá cinco obras selecionadas, que se somarão a 17 longas-metragens, de ficção, animação, documentário, coprodução com América Latina e em fase de finalização (qualquer categoria), totalizando R$ 15 milhões em recursos não reembolsáveis.

A criação de uma categoria adicional para curtas animados amplia o apoio do Banco a esse segmento do setor audiovisual, que começou em 2005, com destaque para o financiamento do Programa BNDES de Economia da Cultura (BNDES Procult) a séries como Peixonauta, Amigãozão e Show da Luna, e se estendeu ao Edital a partir de 2013, quando foi criada a categoria de longas de animação.

Ao apoiar os curtas de animação, o BNDES pretende mitigar barreiras à produção de filmes animados, decorrentes da complexidade de desenvolvimento dos projetos, do elevado investimento de recursos, tempo e mão de obra e da dificuldade de captação financeira no mercado. Além de permitir a experimentação de personagens, técnicas, narrativas e linguagens, o curta pode ser desdobrado em formatos comerciais, tais como longa, série de TV e game, e possibilita a formação de novos profissionais da área.

O edital destinará R$ 200 mil para cada curta-metragem de animação selecionado, até o limite de cinco projetos apoiados. Para os longas de animação, o valor do apoio é de R$ 1,5 milhão para cada obra, respeitando o limite de dois projetos apoiados.

Outras categorias – Os longas de ficção são divididos em dois grupos, ambos com o valor de R$ 1 milhão para cada filme selecionado. No grupo I, serão apoiados até dois filmes que priorizem o retorno comercial, sem prejuízo da qualidade técnica e artística. O grupo II terá até cinco filmes selecionados, pelo menos um deles de diretor estreante, que priorizem a busca de reconhecimento artístico e técnico no mercado internacional. 

No Grupo II do Edital de 2014, foi apoiado com R$ 1 milhão o filme Aquarius, do diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho, que representará o Brasil na edição 2016 do Festival de Cannes, que começa nesta quarta-feira, 11, e segue até o próximo dia 22 no balneário francês. 

Os outros filmes contemplados receberão apoio de R$ 500 mil: serão selecionados até cinco projetos de documentário, um de coprodução com países latino-americanos e dois de filmes em fase de finalização, sejam ficcionais, animados ou documentários.

As inscrições estarão abertas a partir desta quarta-feira, 11 de maio, e seguem até 27 de junho. O edital ficará disponível no portal do BNDES: www.bndes.gov.br.

Fonte: BNDES

Comente esta notícia