Chierighini é o mais rápido na eliminatória dos 100m livre

Notícia postada em 18/04/2016 22:18

Marcelo Chierighini fez o melhor tempo na eliminatória dos 100m livre do Troféu Maria Lenk, na manhã desta segunda-feira (18), no Estádio Olímpico de Esportes Aquáticos, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Com 48s20, o nono melhor resultado do mundo em 2016, ele saiu na frente na disputa pelas duas vagas brasileiras da prova no Rio 2016.

“Comemorei muito, porque estava engasgado, desde 2013 não estava na minha melhor fase, e estou muito feliz. A final de tarde tem muita gente boa, mas estou numa posição muito boa agora. Um alívio muito grande”, comentou.

O segundo melhor tempo foi de Nicolas Oliveira (48s30), seguido por João De Lucca (49s59). Completaria o revezamento, neste momento, Matheus Santana, com 48s71, marca feita na primeira seletiva olímpica, em Palhoça (SC), em dezembro do ano passado. Nesta segunda, ele nadou para 49s30. 

Cielo com o sexto tempo da manhã

Cesar Cielo fez o sexto melhor tempo da manhã e deixou claro que o foco dele é a prova dos 50m livre, na quarta-feira (20).  “Vim com a expectativa de tentar fazer 48s, e saiu 48s97, então está dentro do que a gente estava programando, não treinei para essa prova. Estava até um pouco ansioso com a estratégia, porque a gente nem competiu muito os 100m livre. Foi bom, agora é focar para os 50m que é a prioridade”, disse. Ele repetiu a marca que lhe deu a prata no Troféu Maria Lenk em 2015, a última vez em que ele nadou a prova na casa dos 48s.

Cielo decidiu não nadar a final dos 100m nesta segunda - prova em que foi bronze em Pequim 2008 - e falou que está se sentindo bem para o desafio de tentar classificar para os Jogos Olímpicos do Rio, na quarta, nos 50m livre.

O tempo de 48s97 de Cielo, após as eliminatórias desta segunda, é o sétimo da equipe brasileira e abaixo do índice olímpico. Não nadando a final dos 100m, a chance de integrar o revezamento ficaria nas mãos da comissão técnica, caso o atleta consiga se classificar nos 50m e se garanta na equipe olímpica.

"É decisão dos técnicos me colocar ou não. Estou disposto a nadar, estou disposto a ajudar. Mais do que ficar entre os cinco (os quatro do revezamento mais o reserva), eu tenho que estar lá. É tentar conquistar a vaga nos 50m, e se precisar de mim na hora vou estar pronto para nadar também", disse o ainda dono do recorde mundial dos 100m livre, com a marca de 46s91 feita em 2009.

Índice nos 200m peito

Tales Cerdeira nadou os 200m peito em 2m10s99, abaixo do índice olímpico (2m11s66). Ele considerou o resultado uma prova de superação de um período recente de maus resultados.

“Eu venho de dois anos bem complicados, não consegui encaixar meu treinamento, não estava conseguindo reagir bem na prova dos 200m, mas deixei tudo pra trás. Não quis pensar em nada mais além de fazer a minha prova, tentar nadar abaixo do índice. Já tinha feito várias vezes, mas o passado não garante nada. E agora consegui”, disse o nadador da Unisanta.

Thiago Simon, que já havia superado o índice em Palhoça (2m11s29), nadou em 2m15s49 a eliminatória desta prova. O segundo melhor tempo da manhã foi de Thiago Pereira, 2m12s13. Ele vai nadar a final, mas mesmo que faça índice, a prova não está nos planos do atleta do Minas para o Rio 2016.

A outra prova do dia foi o 200m borboleta feminino. O melhor tempo da manhã foi de Joanna Maranhão (2m11s76), mas ainda acima do índice olímpico (2m09s33).

Formato e finais

As eliminatórias, disputadas pela manhã, classificam oito atletas com os melhores tempos para nadar a Final A, sejam eles brasileiros ou estrangeiros. Os nadadores brasileiros que terminam as eliminatórias da manhã entre a nona e a 16ª posições participarão da Final B.

O pódio da prova internacional (Final A) é definido logo após a disputa. Já o pódio do evento nacional é determinado depois da realização das duas Finais (A e B). Isso porque o atleta que nadar a final B tem a mesma oportunidade daquele que nadar a final A na busca do índice olímpico, na pontuação para seus clubes e também concorre ao pódio nacional. Dessa forma, as colocações e as pontuações do Campeonato Nacional só são divulgadas após a realização das duas provas decisivas.

O Troféu Maria Lenk é o evento-teste da natação para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Os principais aspectos testados são a área de competição, a ação dos voluntários do esporte e a tecnologia de resultados.

Programação do Troféu Maria Lenk 2016

-Eliminatórias a partir de 9h30
-Finais a partir de 17h30 até o dia 19, e a partir de 17h no dia 20

Domingo (17)

  • 200m livre feminino
  • 200m borboleta masculino
  • 200m medley feminino


Segunda-feira (18)

  • 100m livre masculino
  • 200m borboleta feminino
  • 200m peito masculino


Terça-feira (19)

  • 100m livre feminino
  • 200m costas masculino
  • 200m peito feminino
  • 200m medley masculino


Quarta-feira (20)

  • 50m livre masculino
  • 50m livre feminino
  • 100m borboleta masculino
  • 200m costas feminino
  • 1500m livre masculino
  • 800m livre feminino

Fonte: Portal Brasil 2016/ Gabriel Heusi/Brasil 2016

Comente esta notícia