Chama olímpica é acesa e marca início simbólico dos jogos Rio 2016

Notícia postada em 21/04/2016 18:05

Considerado o início simbólico dos Jogos Olímpicos, a cerimônia de acendimento da chama olímpica foi realizada nesta quinta-feira (21) na cidade de Olímpia, na Grécia, atraindo a atenção do mundo inteiro. O evento contou com a execução dos hinos nacionais do Brasil e da Grécia, leitura de poemas, discursos de autoridades e o início do revezamento da tocha que transporta o fogo olímpico. Após uma pequena passagem na Europa, a chama vai desembarcar no Brasil no dia 3 de maio e vai passar por 300 cidades brasileiras antes de chegar ao Rio de Janeiro, palco da edição dos Jogos em 2016.

Em português, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, exaltou a participação brasileira na organização dos jogos. "Vai ser o momento do Brasil, os Jogos do Brasil. Nossos amigos do Brasil estão escrevendo a história hoje", afirmou Bach.

"A chama olímpica vai espalhar os valores olímpicos de tolerância, solidariedade e paz a todos os brasileiros e a todas as pessoas do mundo. O esporte junta as pessoas no espírito da amizade e do respeito. Em um mundo abalado por crises, a mensagem que a humanidade é maior do que as forças que nos separam é mais relevante do que antes. É a primeira vez que os Jogos Olímpicos acontecem na América do Sul. O Rio de Janeiro, com apoio de todos os brasileiros, vai promover um espetáculo", completou.

Para o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, acender a chama é fato com forte simbologia. "A chama olímpica representa a esperança para nós. Estamos muito orgulhosos. É uma mensagem para os jovens: não desistam dos seus sonhos. Sonhos nos fazem mais felizes, nos fazem melhores. O Brasil está esperando por todos vocês. Os Jogos Olímpicos vão nos levar ao futuro", disse.

O primeiro atleta a receber a tocha olímpica foi o ginasta grego Eleftherios Petrounias. Na sequência, ele repassou o fogo olímpico ao bicampeão olímpico do vôlei brasileiro, Giovane Gávio.

"É um momento de muita alegria, muita emoção. É um momento mágico. Estou muito feliz de estar representando aqui todos os brasileiros nesse momento importante pra gente, que vai começar o tour da tocha, passando depois em várias cidades brasileiras e levando uma mensagem de alegria, de respeito, de união. Um sonho está se tornando realidade, muito legal", disse Giovane.

Para o ministro do Esporte, Ricardo Leyser, a cerimônia promove a conexão entre os Jogos da Antiguidade (que surgiram em Olímpia, em 776 a.C.) e os Jogos da Modernidade e é repleta de simbolismos. “Aqui é onde tudo começou e onde os Jogos foram criados, imaginados. Na Grécia antiga, havia tréguas de três meses antes e depois dos Jogos para que os guerreiros pudessem participar”, disse Leyser, que representa o governo federal brasileiro na cerimônia.

Exaltação às divindades

Os gregos da Antiguidade consideravam o fogo um elemento divino. A chama que ficava exposta na entrada dos principais templos, como o de Olímpia, era acesa através de raios de sol com o uso da "skaphia", um espelho côncavo. O objetivo do ritual era assegurar a pureza do fogo que queimaria permanentemente nos altares dos deuses Zeus, Héstia e Hera.

O Revezamento da Tocha Olímpica é um retrato das cerimônias que um dia fizeram parte dos Jogos da Antiguidade de Olímpia. A cidade, aliás, e a maneira rústica como a chama é acesa reforçam a conexão entre os Jogos da Antiguidade e os da Modernidade.

Turnê

O símbolo olímpico vai chegar a capital grega de Atenas na próxima quarta-feira (27). De lá, ela vai para Genebra, na Suíça, para uma cerimônia na sede da Organização das Nações Unidas (ONU). No domingo (30), a tocha vai ser levada ao Museu Olímpico, na cidade suíça de Lausanne. De lá, ela vai direto para Brasília, onde começará sua turnê pelas cidades brasileiras.

“A chama vai rodar o Brasil de norte a sul, as capitais e os principais pontos turísticos”, disse Leyser. “Com certeza esse fogo vai esquentar o coração do brasileiro e fazer um aquecimento para o início dos Jogos, chamando a atenção para o esporte e para os atletas que estão chegando. O Brasil começa a entrar, finalmente, no clima olímpico”.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Brasil 2016, do Rio 2016 e  do Ministério do Esporte

Comente esta notícia