Brasileiros viajaram mais em 2015

Notícia postada em 18/01/2016 19:00

Em 2015, mesmo com desaquecimento da economia, os brasileiros viajaram mais e mantiveram suas preferências de destinos, tanto dentro como fora do país. É o que indicam dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e da operadora de viagens CVC, a maior da América Latina.

No início de janeiro, a CVC divulgou seus dados operacionais e noticiou que as reservas confirmadas totalizaram R$ 5,2 bilhões em 2015. O número representa um crescimento de 6% em comparação com o 4º trimestre de 2014. As reservas embarcadas apresentaram crescimento de 12,1% no acumulado do ano de 2015, enquanto o número de passageiros embarcados cresceu 12,7% no acumulado de 2015.

“No que se refere às viagens ao exterior de forma em geral, a CVC tem notado que o consumidor não deixa de viajar, no entanto tem procurado adaptar a viagem ao orçamento”, informou a empresa em nota.

A nomenclatura “reservas confirmadas” se refere ao valor em reais e “reservas embarcadas” é a relação com a quantidade de passageiros. Praticamente não houve mudança na escolha dos destinos em 2015, segundo a CVC. Nas viagens nacionais, a região mais procurada continua sendo o Nordeste, para cidades como Porto Seguro, Fortaleza, Natal, Maceió, Salvador, Recife. Também há demanda por Foz do Iguaçu, destinos na Serra Gaúcha (Gramado e Canela) e Rio de Janeiro. Já nos internacionais, cidades como Buenos Aires, Miami e Orlando, Punta Cana e Cancun, se mantêm como os que mais receberam passageiros da operadora.

O presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV Nacional), Edmar Bull, afirmou à Agência PT que “em geral, o brasileiro que já está acostumado a viajar vai continuar seus planos, mesmo em destinos internacionais”. Segundo ele, a retração econômica poderia, apenas, fazer com que os viajantes optem por serviços menos dispendiosos ou por viagens mais curtas.

Nas agências, segundo a instituição, as opções escolhidas são resorts all inclusive, cruzeiros, viagens de mais curta duração. “O doméstico está favorecido – em algumas agências a proporção que costumava ser equilibrada está em média 75% (nacional)  x 25% (internacional). Mas o mercado tem promoções mesmo para destinos internacionais”, disse.

A preferência pelo destino depende do perfil do consumidor. Bull acredita que, em 2016, resorts do nordeste devem continuar em alta para viagens em família, assim como destinos do litoral, Serras Gaúchas e Foz do Iguaçu (PR). Entre os destinos no exterior, os lugares mais procurados pelos brasileiros são Estados Unidos, especialmente Nova York, Califórnia, Miami e Orlando, Buenos Aires, Peru, México e Caribe. Na Europa, Londres, Paris, Roma, Lisboa e Madri.


Dados da aviação - De acordo com o Relatório de Demanda e Oferta do Transporte Aéreo, elaborado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o crescimento de viagens ao exterior teve recorde em 2015.  Em novembro de 2015, a demanda do transporte aéreo internacional de passageiros das empresas aéreas brasileiras apresentou crescimento pelo 21º mês consecutivo, com aumento de 8,5% quando comparada com o mesmo mês de 2014.

Já a oferta internacional registrou o 16º mês consecutivo de crescimento, com alta de 10,6% em comparação ao mês de novembro de 2014. Tanto a demanda quanto a oferta internacional foram recorde para o mês de novembro nos últimos dez anos. No acumulado de janeiro a novembro de 2015, a demanda internacional aumentou 14,25% em relação ao mesmo período de 2014. A oferta internacional cresceu de 16,1% no período.

O número de passageiros pagos transportados por empresas brasileiras no mercado internacional em novembro de 2015 atingiu 573,1 mil, com aumento de 8,6% em relação a novembro de 2014. É a maior quantidade de passageiros transportados em voos internacionais por empresas brasileiras registrada para o mês nos últimos dez anos. Com o resultado de novembro de 2015, o indicador completou 20 meses consecutivos de crescimento. No período de janeiro a novembro de 2015, a quantidade de passageiros transportados acumulou aumento de 14,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O relatório da ANAC foi divulgado em dezembro de 2015. No dia 31, a ANAC publicou também seu anuário, que tem como base o ano de 2014, período em que o número de passageiros foi o maior da história da aviação brasileira. “No total, 117 milhões de passageiros foram transportados em 2014, sendo quase 96 milhões de passageiros em voos domésticos e 21,3 milhões em voos internacionais. Com este resultado, o setor registrou um acréscimo de mais de 68 milhões de passageiros nos últimos dez anos”, informou a Agência.

Fonte:Agência PT de Notícias/ Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas

Comente esta notícia