Brasil oficializa duplas do vôlei de praia para a Rio 2016

Notícia postada em 17/09/2015 00:02

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) oficializou, nesta quarta-feira (16), as duplas de vôlei de praia que vão representar o País nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Ágatha/Bárbara e Evandro/Pedro Solberg se juntam a Larissa/Talita e Alison/Bruno Schmidt, que já estavam garantidos por terem vencido a corrida olímpica. Os oito atletas contam com o apoio da Bolsa Pódio do Ministério do Esporte.

“A CBV decidiu antecipar o anúncio das equipes devido a alguns fatores: não teremos nenhum evento do Circuito Mundial com participação brasileira até o fim do ano”, explicou Fulvio Danilas, diretor de Vôlei de Praia da CBV.

Segundo o dirigente, a decisão foi baseada em critérios técnicos, e pesou os resultados em partidas contra os principais adversários no cenário mundial. As equipes reservas, também anunciadas pela CBV nesta quarta-feira, são Ricardo/Emanuel e Juliana/Maria Elisa.

“Não houve evento fora do normal, sem contusão grave. Avaliamos a corrida olímpica, o ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), a participação no Campeonato Mundial, e analisamos todas as partidas em que nossas equipes enfrentaram as principais equipes de outros países no Circuito Mundial. Chegamos a uma conclusão muito clara de que essas quatros equipes e as duas reservas são as que podem representar melhor o Brasil nos Jogos Olímpicos”, disse Fulvio.

Primeira vez em Jogos Olímpicos

Os atletas das duas duplas titulares oficializadas nesta quarta – Ágatha/Bárbara e Evandro/Pedro Solberg – vão participar de Jogos Olímpicos pela primeira vez.

No masculino, a dupla se formou em outubro de 2014 com o objetivo de conquistar a vaga olímpica. Evandro, de 25 anos, e Pedro, 29, estão em segundo no ranking do Circuito Mundial 2015, com 4.960 pontos. Os primeiros são Alison e Bruno, com 6.070. Neste ano, venceram o Major Series de Stavanger, na Noruega, foram prata no Grand Slam de Moscou, na Rússia, e bronze no Mundial da Holanda.

Esta foi a primeira corrida olímpica de Evandro. “Vai ser a melhor coisa do mundo. Não poderia escolher Olimpíada melhor para jogar, perto de amigos e família. Vai ser tudo do bom e do melhor”, disse.

Pedro ficou de fora de Pequim 2008 por pouco. Um episódio envolvendo doping – do qual foi inocentado – tirou dele a possibilidade de ir a Londres 2012. A confirmação para 2016 foi um alívio.

“Venho esperando por este momento há muito tempo. Estive próximo das últimas duas Olimpíadas, não consegui por diversos motivos e agora chegou o momento. Estou muito contente por ter a oportunidade de representar o meu país dentro da minha casa”, disse.

Campeãs mundiais 2015

Juntas desde maio de 2011, Ágatha, de 32 anos, e Bárbara, 28, foram as campeãs mundiais de 2015 e Ágatha foi eleita a melhor jogadora da competição. Também venceram o Aberto de Praga (República Tcheca) e o Grand Slam de São Petersburgo (EUA).

A dupla ainda foi vice-campeã do Major Series de Stavanger (Noruega), do Grand Slam Yokohama (Japão) e do Rio Open, evento-teste para os Jogos Rio 2016. A dupla é a atual líder do ranking do circuito mundial, com 6.350 pontos.

“É um sonho que está começando a se realizar. Esse degrau a gente já alcançou. É um dia muito especial. A gente já estava se sentindo com a vaga, mas hoje é oficial. A gente sabe que vai estar no ano que vem representando o Brasil. O que muda com essa oficialização é o planejamento de toda a nossa equipe”, disse Ágatha.

Fonte:Portal Brasil/ Brasil 2016, com informações do Ministério do Esporte

Comente esta notícia