Bancada do PT faz ato simbólico e presta homenagem a Lula no Bosque dos Constituintes

Notícia postada em 01/02/2019 18:12

Brasília presenciou um momento simbólico e histórico na abertura dos trabalhos legislativos que se reiniciaram nesta sexta-feira (1). É que a Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara escolheu um lugar simbólico, o Bosque dos Constituintes, onde o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva plantou, em 2008, um pé de aroeira. Assim como essa árvore que representa firmeza e resistência, a Bancada do PT será a trincheira da resistência aos retrocessos do desgoverno Bolsonaro. A bancada atuará unida e coesa na luta em defesa da liberdade de Lula.

“É uma bancada de resistência, de luta, e que tem uma responsabilidade histórica em ser a maior bancada do Congresso Nacional, que representa 47 milhões de brasileiros que votaram no Haddad. Uma bancada que representa um conjunto enorme de segmentos da sociedade que tem uma expectativa de que possamos nos constituir numa oposição capaz de defender os direitos dos trabalhadores, dos aposentados, da soberania, da democracia”, afirmou o líder do PT, Paulo Pimenta (RS).

Durante o ato, o líder petista lembrou que o bosque foi inaugurado no final do processo constituinte em 88. Destacou ainda que ele carrega símbolos importantes na luta pela democracia em nosso País, entre eles, a figura do presidente Lula, que plantou a muda de aroeira, em 2008.

“Nós estamos iniciando este dia da posse aqui neste local por dois motivos: primeiro, porque este gesto do presidente Lula foi um gesto em comemoração pelos 20 anos de promulgação da Constituição e, portanto, em defesa da democracia, do estado democrático de direito, de todas as conquistas do povo brasileiro. Segundo, porque com certeza o presidente Lula estaria aqui conosco hoje, participando deste ato”, observou.

De acordo com Pimenta, o ex-presidente só não esteve presente ao ato simbólico, “porque é um preso político, é um refém, um sequestrado pelo sistema perverso que o mantém nas condições em que se encontra lá em Curitiba”.

“Vamos regar o pé de aroeira simbolizando a vitalidade, a coragem e a esperança dessa bancada pelo nosso País”, resumiu Pimenta.

Aroeira e resistência

Benedita da Silva (PT-RJ), deputada constituinte, em discurso emocionado disse que o ex-presidente está encarcerado fisicamente, mas que as ideias dele e o que ele representa ao País, “estão plantadas como essa aroeira, as suas ideias estão aqui, em nós, sua bancada na Câmara Federal”.

“E eu quero dizer com muita emoção que a aroeira é uma árvore feminina, e por isso nós sabemos que ela é dureza, é firmeza, é sentimento, é expressão. Além disso, aroeira é cura”, apontou Benedita.

O deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) contou que durante a sua gestão como presidente da Câmara, em 2008, a partir de um convênio firmado entre a Câmara e o governo do Distrito Federal, a Câmara passou a cuidar do bosque, “exatamente com a dimensão histórica daquilo que foi a conquista para o povo brasileiro, a Constituição de 88”.

“Aqui é a presença do Lula. Quero cumprimentar o Pimenta, porque a iniciativa da bancada de estar aqui em um momento em que a perspectiva é de perder mais direitos, a perspectiva apresentada pelo governo é de privatizar estatais fundamentais para um País, especialmente para o nosso. Então, que isso nos anime, no sentido de simbolizar uma retomada pela democracia para garantir os direitos e ampliá-los na medida do possível”, finalizou Chinaglia.

Fonte: PT na Câmara - por Benildes Rodrigues/Foto - (Crédito: Foto: Lula Marques)

Comente esta notícia