Acre vive um momento de geração de riquezas e industrialização, diz Lula

Notícia postada em 07/05/2015 20:04

O terceiro encontro de piscicultores do Acre, realizado nesta quinta-feira, 7, no Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia S.A., representa um novo momento de prosperidade na economia, na produção e na industrialização do estado. O governador Tião Viana e o prefeito de Rio Branco Marcus Alexandre receberam diversas autoridades, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente da Bolívia, Evo Morales e seus ministros, e o governador do Piauí, Wellington Dias, que vieram ao Acre para conhecer o projeto desenvolvido por meio de parceria público-privado-comunitária.

O modelo, que vem se consolidando um exemplo de dinamismo econômico e desenvolvimento para o Brasil e a América do Sul, tem atraído a atenção de outros estados, que buscam a troca de experiências, a fim de desenvolver projetos similares. O governador Tião Viana contou que o Acre produz até 23 mil toneladas de peixe por ano, e a meta é chegar a 100 mil.

O projeto foi iniciado graças ao estímulo do ex-presidente Lula, que intermediou a relação com a empresa investidora. “Disse ao Lula que queria pensar no futuro, na diversificação da base econômica do Acre. Foi então que ele me apresentou aos empresários”, contou o governador.

Tião Viana destacou que o complexo pode gerar 400 empregos diretos, e com a ajuda da presidente Dilma Rousseff foi possível implantar mais de cinco mil tanques. “Com o aumento da produção, o Acre poderá gerar uma receita de mais de R$ 1 bilhão por ano”, estimou.

“Tivemos um momento histórico, onde ficou muito clara a decisão acertada do governador Tião Viana, de promover, com todos os esforços, a industrialização do nosso estado. A Peixe da Amazônia é o exemplo que demostra uma grande ideia, aliada ao esforço do governo, envolvendo desde a comunidade, no caso os pescadores, ao meio empresarial”, destacou o prefeito.

Acre, o estado da industrialização

O ex-presidente Lula frisou ao governador que o Acre vive um momento de desenvolvimento, de geração de riquezas e de industrialização. “O Acre é o primeiro estado brasileiro a inaugurar a maior indústria de pescado da América Latina. O governador Tião Viana está de parabéns, pois vem transformando sonhos em realidade, saindo da teoria para a prática”, afirmou.

O presidente Evo Morales também contou que foi surpreendido pela dimensão do projeto desenvolvido no estado. “Vim ao Acre porque queria conhecer essa indústria de pescado formada por cooperativistas e piscicultores. A Bolívia e o Brasil já trabalham diversos projetos conjuntos, e assim vamos seguir adiante”, afirmou.

O senador Jorge Viana parabenizou o governo pelo desenvolvimento de um projeto que envolve toda a cadeia produtiva. Ele agradeceu ao ex-presidente Lula por contribuir com essa nova fase de consolidação da indústria acreana. “O Acre tem no senhor [Lula] o melhor e mais dedicado amigo, desde os tempos de Chico Mendes”, disse.

Mais R$ 1,3 milhão para fortalecer a piscicultura

Na ocasião, o governo do Estado e representantes da empresa investidora do projeto assinaram o termo de cooperação técnica que viabiliza investimentos de R$ 1,3 milhão na piscicultura.

“Esses investimentos irão fortalecer a cadeia, oferecendo capacitação e assistência aos produtores, além de favorecer a compra de maquinários para a Central de Cooperativas de Piscicultores do Acre [Acrepeixes]”, contou Adalberto Moreto, presidente do conselho da Peixes da Amazônia.

Participaram ainda do evento parlamentares, membros do governo piauiense, Ministério Público Estadual, instituições financeiras, diplomatas e técnicos ministeriais bolivianos.

Produtores do Juruá já utilizam ração fabricada no Complexo de Piscicultura

O presidente da Cooperativa Nova Aliança de Produtores de Farinha e Peixes de Cruzeiro do Sul (Cooperfarinha), Germano da Silva Gomes, participou de todas as edições do Encontro de Piscicultores do Acre, realizado no Complexo de Piscicultura, e observa que a produção do Acre vive um bom momento.

Gomes celebra a boa fase que a piscicultura experimenta no Acre e confirma que os piscicultores do Juruá já estão sendo beneficiados pela ração produzida na Fábrica de Ração do Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia S/A.

“Os resultados começam a ser vistos. Já estamos alimentando nossos alevinos e peixes com ração fabricada no Acre e acompanhando o passo a passo do projeto”, acrescentou.

Fonte: Agência de Noticias do Acre

Comente esta notícia