Acre lidera índice de desenvolvimento entre Estados do Norte

Notícia postada em 19/06/2015 20:34

Uma pesquisa de indicadores elaborada pela Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Face-PUCRS) em parceria com o jornal Zero Hora, apontou o Acre como o nono estado brasileiro com o melhor índice de desenvolvimento do país e o primeiro da região Norte. A colocação indica um melhor desempenho no padrão de vida, na educação, na área de segurança e longevidade.

O indicador socioeconômico compara o progresso de todas as unidades da federação no período de 2003 a 2013, apontando que o estado acreano cresceu consideravelmente nos últimos anos, alcançando no panorama geral 0.567 pontos, em 2013.

A governadora em exercício, Nazareth Araújo, disse que isso demonstra o comprometimento do governo e o sucesso das políticas públicas que o Estado vem adotando nos últimos 16 anos. “Isto reflete o investimento que o governo tem feito a longo prazo, como a extensão dos meios de acesso à educação, inclusive para o interior. E, a diversificação da base produtiva que reflete o fortalecimento da economia, trazendo oportunidades e melhorias no padrão de vida”, destacou a governadora.

Qualidade de vida e segurança

Em relação ao índice que mede a qualidade no padrão de vida das pessoas, no que se refere aos bens materiais, o Acre saltou de 0.399 para 0.538 de 2003 para 2013, o que revela um aumento na renda mensal familiar e avanços na ocupação formal.

Nazaré Araújo disse que a colocação demonstra o compromisso do governo e o sucesso das políticas públicas Foto: Val Fernandes/Secom)

Na qualidade do aprendizado, constatou-se que em dez anos, o Acre saltou de 0.460 para 0.608, na avaliação de desempenho dos alunos nas séries iniciais e no indicativo de idade ideal para determinado nível de ensino, além do aumento nas aprovações. Isso reflete ainda, a ampliação da qualidade do ensino e de bons resultados obtidos na Prova Brasil.

Nazareth Araújo citou o progresso de programas como o Asas da Florestania que facilita o acesso à educação para as pessoas que vivem nas áreas rurais.  “De dez experiências que nós temos no mundo, e que são aprovadas e reconhecidas pelo BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento], duas são do Acre”, contou a governadora.

Em relação à segurança, os indicadores expuseram um avanço de 0.520 para 0.556, que implica em dados de redução da taxa de mortalidade infantil, taxa de homicídios e mortalidade no trânsito.

As políticas públicas seguem avançando no Acre, como indica a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) que concluiu que, em todo o Estado, o número de homicídios caiu 22,2% nos primeiros 120 dias de 2015, em relação ao ano passado. Só a região do Alto Acre, alcançou uma redução de 100% em comparação com 2014. Entre janeiro e abril deste ano, não foi registrado nenhum homicídio nas cidades de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Comente esta notícia