Acordo Mercosul-UE é de grande interesse para o Brasil e para as empresas brasileiras, diz ministro

Notícia postada em 20/08/2015 02:20

Em reunião com empresários brasileiros nessa quarta-feira (19), a presidenta Dilma Rousseff discutiu temas relacionados ao comércio bilateral entre Brasil e Alemanha. Segundo o ministro doDesenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, existe um especial interesse do país na relação com a União Europeia. A reunião foi realizada como preparação à agenda oficial desta quinta-feira (20), com a visita da chanceler Angela Merkel.

Entre os assuntos que foram tratados, o ministro destacou o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia. Ele afirmou que a expectativa é que seja iniciada a troca de ofertas entre os blocos.“Esse acordo Mercosul-União Europeia depende fundamentalmente de dois parceiros: o Brasil, pelo peso que tem, o protagonismo no Mercosul; e a Alemanha pelo extraordinário peso que a economia alemã tem na União Europeia. Portanto, eu tenho certeza que a presidenta quis dar a medida do quanto é importante que nós façamos reuniões preparatórias para que os encontros na agenda oficial possam resultar em ganhos para o país”, disse o ministro.

Segundo o ministro, Brasil e Alemanha possuem um comércio bilateral estimado em US$ 17 bilhões, sendo um dos três maiores parceiros comerciais brasileiros. Ele salientou, ainda, que empresas alemãs já têm uma forte presença no Brasil, com mais de mil empresas instaladas em território nacional.

Armando Monteiro destacou que o setor privado tem grande interesse nas parcerias com o país europeu, sobretudo as empresas que já atuam no mercado internacional, mas o objetivo também é ampliar os investimentos alemães no Brasil. “Há uma compreensão de que a Alemanha pode, sim ter um grande interesse no Plano de Concessões na área de infraestrutura que o Brasil está realizando. E nós identificamos algumas áreas, como ferrovias e portos, como áreas que podem interessar a investidores alemães e a empresas alemãs”, garantiu.

Fonte: Blog do Planalto/Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Comente esta notícia